Jangadeiros promovem espetáculo no mar de Fortaleza

21 DE JULHO DE 2019  - Circuito Cearense de Jangada 2019  também conhecida como Regata Dragão do Mar

Foi na ensolarada manhã do domingo, 21 de julho, 225 competidores rasgaram os verdes mares de Fortaleza e presentearam os banhistas e turistas com uma disputa cheia de emoções. Evento tradicional sediado na Praia de Iracema há mais de 30 anos, a Regata Dragão do Mar, que faz parte do Circuito Cearense de Jangadas, teve sua largada às 10h30, em sua 19ª edição desde que passou a ser transmitida ao vivo pela TV Diário.

Divididos em 25 jangadas e 25 paquetes (embarcação de menor porte), os participantes percorreram um percurso de cerca de 8km entre a faixa litorânea do Mucuripe à Praia de Iracema, encerrando-se no Náutico.

A disputa nas águas foi acirrada. As jangadas largaram na frente, e em seguida foi liberada a saída dos competidores da categoria paquete. A embarcação Gaby saiu em quarto lugar, mas já na primeira boia diminuiu a distância para os outros competidores e garantiu a segunda posição. No final da prova, uma surpresa: Flor do Karibe liderava a prova, mas como não havia contornado a 3ª boia e viu a vitória ficar com a embarcação Gaby.

“Nós saímos em quarto lugar, ao chegar na baliza principal já ficamos em segundo lugar. Ai, fomos tomando posições e conquistamos o primeiro lugar. No final da prova, o vento ajudou a gente e conseguimos ficar em primeiro e vencer pela 10ª vez”, comemorou Eloi da Silva, mestre da jangada vencedora. O segundo lugar ficou com a jangada Carol, e o terceiro com Suzy.

Paquetes

Na categoria de Paquetes, a embarcação Ana Lúcia faturou a prova. O Leão de Judá conquistou o segundo lugar e Matheus IV, o terceiro. Vencedor da categoria, o mestre Francisco Santos comemorou mais uma vitória na carreira e destacou um diferencial pessoal da competição: disputou com o filho. “Nessa edição participei com o meu filho. Ano passado,ele ganhou, nesse fomos nós. Próximo ano venho de novo para ganhar, em busca da terceira vitória. A corrida foi boa, disputada, aperreada e, em algumas horas, via os outros chegando, ameaçando a liderança”, relembrou.

A competição é parceria entre a Colônia de Pescadores Z-8 e o Sistema Verdes Mares, que transmite o circuito (duas vezes por ano) há 10 anos completados em dezembro.

Possidônio Soares Filho, presidente da Colônia comemorou o sucesso da competição e destacou a sua importância para a valorização do jangadeiro.  “Chegou a chuva, mas depois veio o sol e o vento. Foi um evento bonito, tranquilo e não houve nenhum transtorno para nenhuma embarcação e isso é fundamental”.

Fonte: Diário do Nordeste.