Criação de manifesto encerra campanha “Amigos do Trânsito”

31 DE MAIO DE 2019  -  SVM, AMC E DETRAN-CE REALIZAM BLITZ EDUCATIVA SOBRE SEGURANÇA NO TRANSITO, NO CRUZAMENTO DO  BALAO DO MONDUBIM.

Ao longo do mês de maio, 177 pessoas colaboraram respondendo “que comportamento você considera essencial para ser um amigo do trânsito?”. Os resultados enumeraram 10 dicas para um tráfego mais seguro

Elaborado a partir de respostas enviadas por leitores do Diário do Nordeste ao longo do mês de maio, o Manifesto Amigo do Trânsito teve a colaboração de 177 pessoas através da pergunta: que comportamento você considera essencial para ser um amigo do trânsito?

Dentre as principais opiniões, destaca-se o respeito às normas de trânsito, bem como o conhecimento dessas leis. O respeito aos pedestres e a outros condutores é outra recomendação constante. A criação do Manifesto fazia parte das ações da campanha Amigos do Trânsito realizada ao longo do mês de maio pelo Sistema Verdes Mares.

Pedestres e ciclistas também responderam, mas a maior parte das opiniões foi enviada por motociclistas e motoristas. Colaboradores incluíram, ainda, depoimentos sobre suas experiências nas vias, tanto nas calçadas quanto por trás do volante.

“Vamos usar o pisca-alerta, seja na mudança de faixa ou na conversão, e um pouco de cortesia não faz mal a ninguém. Se a via está congestionada e há alguém querendo acessá-la, deixe a pessoa acessar. O trânsito não irá fluir mais rápido se você não o fizer”, declara o motorista Roberto Almeida.

Para Paula Julianna Chaves, como condutora, é importante ressaltar “o entendimento do trânsito como fator social, e não privado. O anonimato do veículo não pode facilitar a individualização na utilização de um espaço que é público, e deve ser utilizado como tal”.

Este fator é reforçado pelo professor de Psicologia Comportamental da Universidade Federal do Ceará (UFC), João Ilo Barbosa. Segundo ele, o estresse, que contribui para as más condutas no trânsito, envolve uma série de aspectos, como a irritação e a falta de paciência. “Primeiro, você está numa situação de proteção, ‘vestido’ com um carro, e isso gera uma sensação de autonomia que faz com que a pessoa se torne mais agressiva que o normal. Se estivesse a pé, talvez tivesse o medo de gerar confronto. No carro, tem-se a sensação de que isso não vai acontecer”, explica.

Para evitar transtornos no trânsito, Barbosa recomenda medidas educacionais, através de campanhas maciças que mostrem que motoristas, pedestres, motociclistas e ciclistas fazem parte de um coletivo, que requer harmonia.

O estresse acumulado longe das vias também reflete no comportamento em meio ao trânsito. “É bom procurar o lazer, que te relaxa por quebrar a rotina estressante”. Para isso, ele recomenda buscar atividades diferentes, tais como artes ou esportes. “Também vale ressaltar a questão da fiscalização. Sem isso, as pessoas procuram o ‘menor esforço’, desrespeitando a lei”.

Blitz educativa

Para encerrar as atividades da campanha Amigos do Trânsito, o Sistema Verdes Mares (SVM), em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) e Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), realizou uma blitz educativa na manhã da última sexta-feira (31). O trecho escolhido foi o cruzamento entre as avenidas Godofredo Maciel e Perimetral, conhecido como Balão do Mondubim. Agentes da AMC e Detran-CE estiveram no local dando orientações sobre boas práticas no trânsito, entregando informativos e adesivos para veículos.

O momento marcou o encerramento do Maio Amarelo, com a proposta de pautar segurança viária, mobilidade e educação no trânsito. Em meio à rotina atribulada, pedestres, motoristas, ciclistas e motociclistas tiveram uma verdadeira aula de educação no trânsito. De acordo com Lorena Moreira, diretora de planejamento do Detran-CE, o momento foi de reflexão.

“É uma abordagem, uma conversa de gentileza e valorização da vida. Durante todo o mês realizamos ações e hoje finalizamos a campanha com o objetivo de conscientizar”, pontuou. A diretora avalia que a blitz teve uma recepção positiva para quem passava pela via. Netanias Firmino, 53, trocou o carro pela bicicleta e pondera que seus trajetos ficaram mais “tranquilos”. “O que importa é ter a consciência de que todo mundo tem de fazer sua parte no trânsito”.

O futuro do trânsito em Fortaleza tem boas expectativas. É o que pensa Nertan Rocha, gerente de Educação para o trânsito da AMC. “Todos os órgãos estão focados na segurança viária. Nosso objetivo é ter um trânsito mais harmonioso e calmo pois só assim teremos educação. É sempre bom ter espaço para falar deste tópico. O trânsito tem três pilares: educação, fiscalização e engenharia. Unindo-os, conseguiremos o melhor para um futuro de bons condutores na Cidade”, pondera.

Outra entidade focada no tema é o Observatório Nacional de Segurança Viária. De acordo com Carlos Rummenigge, certificado como observador pelo Ceará, divulgar amplamente a ideia é ter uma política efetiva de boas práticas no trânsito. “Estamos inseridos nessa parte de conscientização, de legislação, de sugestão e também estudos para melhorar a área e também na parte de ações práticas, como a blitz educativa”, afirma.

Segurança

O motociclista Elias Santiago, 22, parabenizou a iniciativa e compartilhou que seus dias no trânsito da Capital estão mais tranquilos após a implantação da área de espera para motos. Com estas faixas, motociclistas têm prioridade na partida. “Me sinto mais seguro. Como nós ficamos na frente é menos perigoso. Quando a gente ficava atrás corria sempre algum risco de ter colisão”, diz o estudante.

Fonte: Diário do Nordeste

manifesto 1